Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

* * * Grilinha * * *

Aqui escrevo de tudo um pouco, principalmente, de tudo o que me vai na alma.

* * * Grilinha * * *

Aqui escrevo de tudo um pouco, principalmente, de tudo o que me vai na alma.

O meu outro Blog - de Culinária
"A Cozinha da Grilinha"


.: Jovens demoram mais a deixar a casa dos pais :.

Acham que sim?

As estatísticas confirmam a afirmação do título deste post com os argumentos de que:
- Os jovens preferem sacrificar a independência a perder o conforto e a comidinha da casa dos pais.
- O bom relacionamento familiar e uma orientação correcta são também factores positivos no prolongamento desta estadia.
 
Para os pais esta opção é normalmente vista com agrado, no entanto um dia chegará a hora de levantar voo do ninho.
 


Por volta de Janeiro de 1979 (com 21 anos de idade e 3 de namoro para casar, trabalho e escolaridade feita), a Grilinha decidiu “encostar o Manel á parede” e obrigá-lo a marcar a data do casamento para o mês das férias.
 
Depois de algum nervosismo, gaguejos, suores e hesitações, o Manel lá se decidiu a marcar o casamento para 12 de Agosto desse ano mas, ...... sim havia um mas.
 
- A minha mãe diz que devemos casar pela igreja e ter juízo até ao casamento.
 
Esta minha sogra é única e o filho vai pelo mesmo caminho (pensava a Grilinha)!!!!
A sogra bem sabia que ela não tinha ideias muito ortodoxas já naquela época e antes que decidisse juntar os trapinhos e sacar-lhe o filho lá de casa sem copo-de-água, testemunhas e padre, tratou logo de avisar que “casamento do filho - só como manda o figurino”.
 
Aqueles 8 meses passaram num piscar de olhos e a casa estava pronta e mobilada para receber o casalinho. A festa correu ás mil maravilhas com quase 100 convidados (para alegria dos pais e dos sogros)

 
Filha única, acabou por não ser complicado decidir o casamento, até porque, apesar da casa estar dividida internamente a entrada fazia-se pela mesma porta do prédio. Pouco mudou a não ser colocar mais um prato á mesa.
 
Assim decorreram mais de 20 anos até que os pais faleceram.
 
Agora chegou a sua vez de ver sair de casa a filha mais velha (há uma semana que ela levou “armas e bagagens”).
 
Porque razão anda a Grilinha com a lágrima fácil e um malvado nó na garganta que, não ata nem desata??!!

Era esta a opção que ela queria tomar há 28 anos, mas a sogra e a mãe não deixaram (ai se fosse hoje bem podiam estrebuchar que não ganhavam a batalha) e agora, está toda lamechas porque a filha com 25 anos, formada e uma carreira profissional magnífica, decidiu constituir uma nova “unidade familiar”
 



- Não me digam nada nos próximos tempos que isto não vai ser fácil de ultrapassar. Não vai, não!!
 
Agora percebo porque é que a minha mãe dizia que os filhos deveriam ser sempre pequenos!!
É egoísmo da nossa parte de “mães galinhas”, mas só quem “vira sogra” percebe as minhas palavras.
 
Família, são os que vivem em paz e harmonia
Continuamos a ser uma Família

2 comentários

  • Imagem de perfil

    * * Grilinha * * 20.04.2007 20:55

    ehehehe Nem imaginas o nervosismo que o rapaz tinha.
    Pensava ele que eu andava ali a namorar até ficar com rugas?? ... nem pensar!!!
    Ou casas já, ou vais namorar com a tua mãezinha
    No dia do casamento atrasei-me (como todas as noivas) quase 1 hora. .
    Como o meu padrinho é o meu cunhado, o noivo mandou o irmão 3 vezes a minha casa para saber o que se passava.
    Quando cheguei á igreja o padre já não me queria casar porque já lá estava a noiva seguinte á espera e eu toda descansada da vida.
    Lá convenci o padre que aquele é um dia importante para qualquer noiva e Deus não quereria que ele me estragasse a festa.
    Sorriram todos e lá começou a cerimónia.
    Ahhhh ... antes de chegar ao altar já tinha descosido os folhos da barra do vestido ao subir as escadas da igreja. .... nada que um simples alfinete de dama não resolvesse na hora.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.