Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

* * * Grilinha * * *

Aqui escrevo de tudo um pouco, principalmente, de tudo o que me vai na alma.

* * * Grilinha * * *

Aqui escrevo de tudo um pouco, principalmente, de tudo o que me vai na alma.

O meu outro Blog - de Culinária
"A Cozinha da Grilinha"


.: Pai :.


Pai .........  naquele dia, descobri da pior forma que a vida pode terminar a qualquer momento e quando menos se espera.


Lembro-me da minha aflição por não poder fazer nada e nos meus 26 anos de vida ainda tinha tanto para aprender contigo.

Olhava-te, naquela cama de hospital, tão frágil, mas sempre com um sorriso nos lábios e os olhos azuis brilhantes de alegria por me ver chegar.


Lembro-me de quando pegavas nos teus netos ao colo fazendo-lhes mimos, cheio de carinho. Naqueles momentos, o avô Grilo transbordava de alegria.


As lembranças levam-me até à minha adolescência quando me ias buscar à escola e as minhas colegas ficavam “ruídas de inveja” porque eu ía de mota com um bonitão loiro de olhos azuis.


A morte levou-te ainda muito jovem (56 anos) e ainda cheio de Vida, Amor, Saber e Carinho para dar a toda a família.


Quase 20 anos se passaram, continuo e continuarei a chorar a tua ausência.


Continuo a sentir-me a tua menina, mas agora rodeada dos teus netos que tanto amavas.


Não sei se onde estás, conseguirás ler esta carta, mas quero que saibas que tenho muitas saudades tuas.


Hoje, apenas te quero dizer - Feliz Dia do Pai


(da tua filha Fernanda Grilo)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.