O meu outro Blog - de Culinária
"A Cozinha da Grilinha"


10
Fev 09

"algumas palavras que nos são ditas ferem-nos lentamente, a falta delas, certas vezes, mata-nos de uma só vez"

 

O título deste post refere-se a uma das frases que repeti vezes sem conta ao longo da minha vida profissional.


A Tabaqueira tinha uma cultura de Empresa bastante futurista para a época e por isso mesmo aprendi a ser organizada (até demais) no meu trabalho e dividir conhecimentos com os colegas da secção.


Já na Electroliber as coisas não eram assim.

Por ser uma empresa familiar e com o patrão á frente dos comandos, os trabalhadores mais antigos e com menos formação académica receavam que os mais novos lhes tirassem o lugar.

Por vezes tinha que os obrigar a ir para casa descansar uns dias pois achavam que sem eles a Empresa parava.

Lá lhes dava uma longa conversa e no final vinha a frase:

- Ninguém é imprescindível e a vida que temos é só uma


Mal sabia eu que me viria a acontecer  ter que me afastar das minhas funções durante um lonnnngo período (3 anos).

Valeu-lhes (aos meus colaboradores directos - Zé, João, Mena, Suzana1 e Suzana2) a formação que lhes dei ao longo dos anos para que me substituíssem nalguma eventualidade.

Cumpriram na perfeição todos os procedimentos inerentes aos Recursos Humanos de uma Empresa com 1200 trabalhadores de 1998 a 2001.


Esta conversa toda é para dizer que só mais tarde percebi o sentimento de "balde de água fria" que aqueles trabalhadores mais antigos sentiam ao ouvir que "ninguém é imprescindível".

Davam uma vida de esforço e dedicação à Empresa (vestiam a camisola - como eles diziam) e de um dia para o outro sentiam-se sem préstimo.


Hoje percebo que não é só na vida profissional que não somos imprescindíveis mas também na vida social e familiar.


Ontem à noite na sequência de uma conversa a dois na hora do chá e das torradas, recebi uns cubos de gelo pela "espinha" abaixo:

- bla bla bla ..... quando um dia isso acontecer sinto que não me vai custar pois já estou preparado!.


Volta e meia o rapaz tem umas saídas que me abanam a "psico" violentamente


Sei que não sou imprescindível

Sei que o tempo é a cura para a saudade

Sei que um dia chegará a minha hora de ir teclar com o S. Pedro


O que vale é que o dia de hoje esteve cheio de sol e com mais algumas novidades agradáveis que contarei noutro post


Grilinha

* * Grilinha * * às 17:13
estou:

Toda a gente faz falta a toda gente! Tudo o que é criado é para uma finalidade. Pode não ser o suficicente para fazer mover o mundo mas tudo junto faz a diferença. Não há nada que não tenha explicação.
Os seres humanos acham-se superiores aos animais por serem racionais, mas somos muito mais inferiores por isso mesmo. Os animais agem conforme a natureza deles. Nós humanos, pensamos tanto e vivemos tanto para o nosso umbigo que nos esquecemos da nossa verdadeira natureza; Aquela que nos faz perder o chão quando perdemos alguém de quem amamos muito!

Beijinhos***
catarina rego a 11 de Fevereiro de 2009 às 13:49

Que grande verdade.

Há 5 anos que continuo a sentir a falta da minha mãe e ninguém me consegue consolar.

beijinhos
* * Grilinha * * a 12 de Fevereiro de 2009 às 01:58

Eu acho que foi uma forma de dizer "Não te preocupes comigo, que eu sou forte e aguento", mas concerteza que lhe farás muita falta!

Mas ñ antecipemos o futuro, para quê sofrer com o que está pra vir! Temos de aproveitar é o presente, porque amanhã poderemos já cá não estar!
koalasorridente a 11 de Fevereiro de 2009 às 14:00

Foi isso mesmo mas meteu os pés pelas mãos.

Agora anda colado a mim tipo lapa a dizer que o interpretei mal.

Eu sei que é ele quem de dá a mão quando eu preciso e tem sido muitas vezes ao longo dos últimos anos

beijinhos
* * Grilinha * * a 12 de Fevereiro de 2009 às 02:00

Grilinha,
o rapaz não mediu as palavras, nem o quanto elas podiam ferir e nós também levamos tudo mais à letra, quando estamos mais fragilizadas.
Foi bom ter-se mostrado magoada e desabafado no seu blog.
Pôs cá para fora o que sentiu, aliviou a sua mágoa, compartilhando-a.
E ao filhote não lhe fez nada mal nenhum esta chamada de atenção.
E agora bola para a frente, que ele não disse com intenção.
Um abraço.
Carmen a 11 de Fevereiro de 2009 às 23:48

Agora quem o atura sou eu que não descola de mim.

Eu percebi bem o que ele quria dizer mas enrolou-se todo.

É ele que me apoia e me tem dado muita ajuda ao longo dos últimos anos.

Poucos filhos fazem o que ele me faz desde bem novinho

beijinhos
* * Grilinha * * a 12 de Fevereiro de 2009 às 02:02

Olá Grilinha,
Passei aqui só para saber se tem passado melhor e fico contente por saber que já teve alta.
Boa recuperação!
Um beijinho
Cristina a 12 de Fevereiro de 2009 às 15:26

Obrigada Cristina
* * Grilinha * * a 19 de Fevereiro de 2009 às 00:57

Coitado , foi infeliz ! Só isso! Se porventura isso acontecesse NINGUEM está preparado! Eu sei! Bjs
ligeirinha a 12 de Fevereiro de 2009 às 23:08

Eu percebi que ele me queria descansar e que não me preocupasse com ele.

É um bom menino e tem sido um dos meus pilares de vida.

beijinhos
* * Grilinha * * a 19 de Fevereiro de 2009 às 01:02

Espantoso, nunca tinha encontrado um blogue que nos falasse destas comezinhices. E como aprecio!; afinal é isto que somos, dia após dia.
mmartins a 3 de Março de 2009 às 16:17

Pois é, este blog fala mesmo da realidade vivida e sentida

volta sempre
* * Grilinha * * a 6 de Março de 2009 às 20:53


Fernanda Grilo
(Grilinha)
16/12/1957
Lisboa-Portugal
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


comentários recentes
Olá! Vamos ter cuidado! Santo António não apareceu...
Boa tarde amigo, então ainda tem o sofá ou não, an...
Vim aqui parar ao seu blog por puro acaso. Será? N...
9 3sp8r8t9. e etern9 e o tempo infinito e a alma i...
É tão bom comemorar o aniversario, ainda mais ao l...
Tomei esse comprimidinho tramadol depois de uma ci...
Boa tarde! Posso solicitar o contacto este médico?...
Pois, teve sorte, eu perdi meio dia de trabalho e ...
tenho contacto varias associações e nem sequer dão...
Posts mais comentados
180 comentários
116 comentários
91 comentários
84 comentários
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar