O meu outro Blog - de Culinária
"A Cozinha da Grilinha"


26
Dez 12

 

O Natal de 2012 está na hora da despedida.
A energia de há duas semanas abrandou um pouco com o ataque súbito do vírus da vacina da gripe, no entanto, a Noite da Consoada correu muito bem com as famílias reunidas uma vez mais, em casa do novo casal.
A ceia tradicional decorreu num alegre convívio até à hora da distribuição de lembranças que começou com um coro natalício interpretado pelo genro, mãe e irmã.
Seguiu-se a habitual distribuição de presentes/lembranças e este ano coube ao genro a tarefa de "Pai Natal de serviço".
A boa disposição prolongou-se e já bem madrugada fora regressámos a casa com o emigrante cansado da jornada mas feliz por voltar a dormir no seu quarto e na cama de Portugal.
Hoje foi dia de reunião/almoço cá em casa e o genro com "paciência de santo" passou a tarde a configurar o meu novo brinquedo, "tablet smart pc" (presente dos filhos) e a explicar-me como funciona.
Agora, há que aproveitar a estada do rapaz até ao Ano Novo e depois, depois .... ficam já a saber que nas primeiras semanas do ano não me devem, telefonar, tocar à campainha ou perguntar o que quer que seja!!!
Depois não digam que não avisei!!! :/
Boas Festas

* * Grilinha * * às 00:06
estou:
tags:

21
Dez 12

O Natal está à porta e mais um ano a chegar ao fim.
2012 não fugiu à regra e foi entortando ao longo dos Meses.

A ausência do filho emigrado na Holanda, a filha 6 meses na terra do tio Sam e os sogros enrolados na engrenagem dos 80.

Felizmente chega o cheiro a filhoses, sonhos, bolo rei, árvores de Natal e Presépios coloridos.

O calendário chega ao Fim. Mais um ano a somar ao BI

FELIZ NATAL 2012


 

* * Grilinha * * às 22:33
estou:
tags:

28
Dez 10

O ano de 2010 está a chegar ao fim. Gostava de escrever aqui coisas agradáveis sobre o ano que agora finda e palavras de esperança para o Ano Novo que está à porta mas infelizmente 2010 é para esquecer e para 2011 ...... !!!???

 

No Mundo,  2010 foi a revelação do desastre Político e Económico da Gestão Capitalista que facilitou a rápida ruína (bancarrota) das Economias Mundiais.

Por cá (Portugal) o des-Governo foi tal que agora são os reformados, funcionários públicos e criancinhas que vão pagar a crise com menos reformas, menos benefícios fiscais, redução de salários e de abono de família.

 

Pessoalmente foi um ano desastroso com o avançar galopante da incapacidade motora e imunitária.

Deixar de conduzir foi a gota de água para o isolamento.

Janeiro até que parecia começar bem com a realização do 1º encontro dos des/combinados (Grila, Nanda, Analycia, Ca por Coisas, Pedro Lourenço e Luis Branco) ... ao longo do ano já não foi possivel marcar novo des/combinado.

Fevereiro a Julho - foi um salto rápido para o precipício com alguns internamentos pelo meio.

Agosto - Uma semana de férias com a família, presa por analgésicos e antibiótico.

Setembro a Dezembro - Dois passos para a frente e 3 para trás, dia após dia.

 

Normalmente no início de Dezembro costumo ter os presentes de Natal adquiridos para a família cá de casa, sobrinhos e amigos especiais.

Este ano as deslocações 2 vezes por semana ao Egas Moniz encheram os cofres da Autocoop (Táxis) e esvaziaram-me a carteira e a paciência.

Não foi fácil sair de casa na Noite de Natal de "mãos a abanar" para casa da filha e "genro" (faltam 6 meses para perder as aspas) e limitar-me a aquecer a minha sopa e estar sentada o mais confortavelmente possível a conversar até à hora de regressar a casa.

A semana do Natal manteve-se ao ritmo de "dia sim - dia não" em deslocações ao Egas Moniz para transfusão de sangue já que o ferro não estava a ser suficiente. Esta semana vamos pelo mesmo caminho caso o ferro de ontem não seja suficiente.

 

Raios parta o ano de  2010 - Faço votos para que termine o mais depressa possível (nem me vou despedir dele não vá o tipo querer manter-se por cá mais algum tempo!!!)

Adeus Ano Velho - lacrado, selado, envelopado, despachado sem remetente à própria sorte.

Venha lá 2011 que a sentença já está lida para Janeiro (internamento e estudo ao interior)

A todos desejo um Feliz Ano Novo e que concretizem os objectivos a que se propuserem.

Fernanda Grilo (Grilinha)

* * Grilinha * * às 14:57
estou:

30
Dez 09

Este post tem estado pendente mas achei por bem publicá-lo já, para não começar o ano com posts de "Mau-Feitio"

.............................

Ouve-se muito a frase "O Natal já não é o que era!!"

 

Eu acho que o Natal continua a ser o que era mesmo acompanhando as alterações ao longo dos anos.

 

Na minha infância e juventude (décadas de 60 e 70) a noite de Natal era uma típica noite da Beira Baixa:

- Alguns elementos da família (nunca menos de 15) juntavam-se numa das casas maiores e festejava-se o nascimento do menino Jesus com a ceia (bacalhau, couves e batatas) e fritavam-se as filhoses e coscorões ao longo da noite ao som dos cantares típicos de Natal.

Os mais novos divertiam-se a ajudar as mães e tias a esticar a massa das filhoses.

As prendas (a dos pais e pouco mais) estavam em casa de cada um e só se abriam na manhã do dia 25.

 

Com o passar dos tempos e acompanhando a evolução económico/consumista do País e do Mundo e a constituição das famílias, a comemoração do Natal sofreu alterações.

 

Os mais novos (primos e primas) foram casando e assim se foram formando vários núcleos familiares.

 

Não fui excepção e desde 1979 que passei a ter o Natal em minha casa com a família que constituí (filhos, pais, sogros e cunhados). Com o decorrer dos anos, novas famílias e novas divisões se impuseram.

 

Hoje em dia "a crise" é motivo de justificação para tudo e mais alguma coisa e para muitos nesta época ela vem mesmo a calhar para justificar o que não tem justificação (digo eu que tenho mau-feito).

A crise??!!! Não será ela justificação esfarrapada para justificar o que não tem justificação?

 

Para mim as crianças e jovens continuam a ser o alvo dos festejos do Natal (família, ternura do passado, valor do presente e esperança no futuro).

 

Recordo com saudade a simples filhós (forma de boneco) que a minha avó mandava para Lisboa e nunca se esquecia de nenhum dos mais de 30 netos que tinha.

* * Grilinha * * às 02:12
estou: a remoer o assunto

26
Dez 09

Este ano a noite da consoada foi diferente do habitual.

 

O genro e a filha fizeram o convite e lá fomos nós com os compadres passar o Natal a casa deles.

 

A família cresce, reformula-se e as mudanças de hábitos são inevitáveis.

 

Nos últimos anos o Natal era passado apenas a 4 e por vezes fora da data porque os meus internamentos alteravam os planos ao calendário.

 

Mesmo assim os filhos faziam a festa e comandavam a operação de distribuição de presentes quer fosse dia 24 ou 27 de Dezembro.

 

As comadres trataram da ementa e os anfitriões prepararam a casa para receber as famílias.

A minha comadre é uma excelente cozinheira e preparou umas entradas, um bacalhau com todos e um bacalhau com natas .... 5 estrelas.

 

Depois do jantar foi hora de reunir todos no sofá a assistir a fotos das viagens da Ana pelo Mundo e ainda a um pequeno filme de animação até chegar a hora da distribuição dos presentes.

À anfitriã coube a tarefa da distribuição dos mesmos e foi uma sequência de emoções e boa disposição que nem demos pelo passar das horas.

Já madrugada dentro foi hora de regressar às nossas casas com o coração cheio de amor e muita emoção.

* * Grilinha * * às 21:26
estou:


Fernanda Grilo
(Grilinha)
16/12/1957
Lisboa-Portugal
As Visitas
desde Nov/2003

Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


comentários recentes
Boa noite.Há minutos, enquanto jantava, lembrei-me...
Gostei muito de ler a tua opinião! Um beijinho
http://meninadeangola.blogspot.com (http://meninad...
Ah ! Ah ! Ah !Adorei as regras.
Deixo o link para o meu Facebook:https://www.faceb...
Olá AméricoFiquei muito satisfeita de te voltar a ...
Bom DiaHá já muito tempo que fiz um comentário nes...
ObrigadaFoi pena o comentário ficar anónimo e assi...
Posts mais comentados
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
subscrever feeds