O meu outro Blog - de Culinária
"A Cozinha da Grilinha"


06
Jan 16

seconlive.jpg

1990 - Aos 32 anos e após alguns exames médicos foi-me diagnosticada uma "Endometriose severa" ….

- Hummm, sabia lá eu o que era uma endometriose!! Só quis saber se tinha tratamento e qual? (cirurgia urgente)

Na consulta, a Ginecologista não me explicou o que era nem as consequências que poderiam advir desta doença. Infertilidade é uma das mais frequentes, mas essa eu já tinha superado com sucesso, pois engravidei 2 vezes (Com 23 anos tive a Ana Rosa e aos 25 anos tive o Tó).

A cirurgia “histerectomia com anexectomia bilateral” correu +/- bem (3 horas - cirurgia demorada porque as aderências já se tinham espalhado para o intestino).

Também aqui, na Maternidade Alfredo da Costa, ninguém me explicou o que se passou na cirurgia e eu pensei que tinha acabado o sofrimento desde os 13 anos de idade e que de agora em diante, mesmo numa menopausa precoce, o que me interessava era não ter dores.

Nos 8 anos que se seguiram, a vida correu-me às mil maravilhas; saúde, curso superior a bom ritmo, carreira profissional no auge, filhos e restante família com saúde e sucesso e eis que … chega o Dia de Reis de 1998.

06-01-1998 (Foi há 18 anos)

Foi há 18 anos, numa tarde do Dia de Reis, que me saiu a fava no "Bolo Rei da Vida" e iniciei a batalha contra as sequelas da Endometriose e a descoberta (uns anos depois) de que tinha Doença de Crohn, (nunca tinha ouvido falar neste “malfadado Crohn"!!!

Um internamento de quase 1 ano deu-me muita informação e formação para regressar de novo à vida, com uma ileostomia (sem intestino delgado) para cuidar diariamente e com uma lista enorme de fragilidades/consequências que esta incapacidade me provocaria, caso nesse ano sobrevivesse às 3 cirurgias, a uma dúzia de recaídas e ainda a uma septicémia. – deixei-as todas no passado. O que lá vai, lá vai  :( 

Tive e continuo a ter a sorte de ter uma família e amigos que nunca me deixaram ir abaixo psicologicamente, e ao mesmo tempo cruzaram-se no meu caminho; médicos, enfermeiros, auxiliares e delegados de informação médica que foram e continuam a ser o pilar, para que eu tenha uma melhor qualidade de vida, ao mesmo tempo que convivo com uma doença crónica e um sistema imunitário completamente debilitado.

Obrigada a todas as pessoas que têm feito parte, mais ou menos próxima, da minha vida e aos que continuam aqui ao meu lado e me ajudam a seguir em frente e pensar que: - Amanhã virá um dia melhor.

Parabéns a mim, pelos 18 anos, nesta 2ª oportunidade de viver.

Fernanda Grilo (Grilinha)

06/01/2015

* * Grilinha * * às 23:55

27
Nov 13

Esta noite (mais uma noitada sem dormir) dei por mim a pensar nas voltas que tenho dado à minha vida e cheguei à conclusão de que os anos 20, 30, 40, 45, 50, 55 foram aqueles em que fiz mais mudanças e constato que está a encurtar a distância entre elas.

Aos 20 "O Casamento" (23 e 25 o nascimento da rapaziada).

Aos 30 mudança de emprego e deixar a anterior área de estudo - Letras - "Línguas e Literaturas Modernas Francês, Inglês e Alemão" para ingressar na área de Economia (voltar ao 10º ano para fazer Matemática, Geografia e História porque o resto tinha equivalência)

Aos 33 ingressar na Universidade acabada de inaugurar as novas instalações a 50 metros do trabalho. O curso de Gestão de Empresas (5 anos) corria a um ritmo calmo e com um grupo de amigos e colegas fantástico (Rui, Ramalho, João Torres, Zé Lourenço, João Milheiro)

Aos 40 preparava a festa de formatura, o "Canudo de Drª" à vista, a carreira profissional ia de vento em popa. Tinha uma equipa de colaboradores magnifica (ZéZé, Filé, João, Susana I, Susana II e muitos mais que por lá passaram e estagiaram), a rapaziada crescia a olhos vistos (16 e 14 anos) e enchiam-me o coração de alegrias e mimos todos os dias.

No dia 6 de Janeiro de 1998 já não participei na festa do Dia de Reis da secção e ao entrar de urgência no Hosp dos Capuchos só viria a sair de lá 7 Meses depois. Com metade do peso (32 Kgs) e uma incapacidade para o resto da vida levantei a cabeça e decidi que tinha de lutar e seguir em frente. A vida estava do avesso e em fanicos mas com uma família a apoiar com 4 fortes pilares (engº, mãe, filha e filho).

A enorme incapacidade física, o encerramento da Empresa onde trabalhava (2002), a reforma por invalidez não planeada, o último ano do curso incompleto e sem objectivos de aplicação, ... ... ... O grupo de amigos, esse, continuava presente, e hoje cá estão a toda a hora a fazer-me companhia e recordar os bons momentos que passámos e crescemos juntos, com os livros e cadernos às costas depois de um dia de trabalho, as cábulas de rolinho infalíveis do Rui, a técnica de consulta do João Torres, a minha técnica do auricular, a técnica do Ramalho em ripar as folhas de teste do colega da frente ou de trás, o Zé Lourenço e o João Milheiro eram mais discretos e esperavam por algo que lhes caísse de pára-quedas na secretária.

Estas fotos tiradas na saudosa Feira Popular de Lisboa onde íamos, todos os anos festejar o final do ano lectivo da Faculdade, fez-me sorrir e voltar a esses tempos.

Aos 45 perdi a D. Grila que decidiu ir para junto do Sr. Grilo e deixou-nos a todos, cá em casa, com um vazio muito grande e a fazer-me muita falta a mim.

A bater à porta dos 50 chega a confirmação do Crohn e traz associada uma lista crescente de incapacidades que me corrói a cada dia.

Com os 55 à vista passo ao estado efectivo de "Sogra" e ganho um genro (já merecia um momento de enorme felicidade), mas algum tempo depois o meu rapaz levanta voo, pega nas malas e muda-se para o País das Tulipas - Lá se foi metade do meu coração que na hora da despedida me disse: "- Mãe, cuida-te que eu estou cá pelo Natal" :(

A cada Natal acrescento 1 ano à vida e à esperança de ter cá o rapaz, por breves dias, no meu colo. (faltam 26 dias)

Diz o ditado que "Recordar é Viver" e eu faço por isso, continuando a recordar os bons momentos do passado para ver se chego aos 60 e quem sabe, mais uma reviravolta.
Às voltas, com as voltas da vida!!!

* * Grilinha * * às 11:27
estou: Nostálgica

29
Mar 10

Bom Dia meus queridos amigos de companhia facebookiana e jogatina.
O esqueleto não dá tréguas e há alguns dias que a cervical e o ombro direito acusam o uso excessivo do rato (clicks a mais).

Vou manter-me aqui na vossa companhia até porque, vocês são os melhores terapeutas que encontrei nos últimos anos.

Quanto aos jogos:

FarmVille - Por agora vai-se manter activa.

CaféWorld - Vai ser encerrado para obras.

FishVille - Os aquários entram em quarentena.

PetVille - Vou dar o gato "Rosbife" para adopção.

YoVille - As casas da Yoville serão alugadas à época (vou lá receber as rendas 1 vez por mês  e podem deixar a mesa posta com chá e bolos).

Não é abandono do facebook, mas sim, um abrandamento em relação ao nº de horas que passo sentada frente a este PC a clicar.

A vocês que me lêem e acompanham, obrigada mais uma vez pela companhia e boa disposição que me transmitem.

Convosco não há depressão, stress ou fobia que se consiga instalar.

PS: Podem continuar a enviar gifts que eu retribuo sempre para ajudar quem continua a jogar

Fernanda Grilo (Grilinha)

Aos amigos bloguistas fica aqui a explicação da minha ausência do blog

* * Grilinha * * às 14:26
estou:

21
Jan 10

Ora combina ora descombina .... ora anota ora apaga ... ora marca ora desmarca .....

A minha vida é feita destes encontros/desencontros e por já me ter habituado a eles, passei a chamar-lhes de "descombinados".

Sempre que combino alguma coisa, raramente consigo que se cumpra à primeira marcação.


Os encontros/desencontros com os amigos dos blogs/facebook têm andado assim nos últimos anos e por isso se tornaram cada vez mais raros.


No Sábado, lá conseguimos realizar um desses descombinados numa tarde de muita tagarelice, gargalhadas e chá associados à alegria de rever os amigos e de conhecer pessoalmente mais alguns  daqueles que me acompanham, todos os dias e madrugada fora, do outro lado do ecrã.


O desencontro estava marcado para a doçaria  "Mel das Arábias" ali junto à Basílica da Estrela - Lisboa.


Às 15:45 recebo a sms da C.C. a dizer que já estava sentada à espera. O Taxista parecia que estava à espera de convite para o chá e não se despachava a andar com a lata. Cheguei 5 minutos depois


A festa foi tal que a Analycia, a CC e eu pusemos o salão de cabeça no ar para ver o que se passava com tanta algazarra.

Logo de seguida chega a Nanda que já andava a palmilhar Lisboa há algumas horas e desejosa por se sentar que quase se sentava à entrada da porta.

Lá continuamos no blá-blá-blá (4 gralhas a falar ao mesmo tempo). Foi um Deus nos acuda que nem os padres arrumadores que ajudaram a Analycia nos conseguiriam calar.

O Dragão Branco e o Peter dos ovos d'óiro não demoraram a chegar e depois das apresentações e cumprimentos começou finalmente o pedido dos chás.


O cadeirão onde me instalei (guardado pela CC antes que algum lampeiro o raptasse) era magnifico mas mesmo assim andei sempre de levante para espreitar as vitrinas e as prateleiras com tanta coisa que parecia ser tudo delicioso.



Provámos 3 chás diferentes (Menta e Hortelã, Lavanda e Cereja) acompanhados com lokum com baunilha, côco e pistacho .... uhmmmm uma delícia.


É obvio que chá de ervas e frutas com estes doces só poderia dar em conversa de morangos, abóboras, lavanda, galinhas de oiro, xp, e outros termos que só os farmrancheiros entendem (farmrancheiros é o nome dado a quem joga FarmVille no facebook).

- Convém dar aqui estas explicações pois muitos dos que me lêem não jogam este jogo e ainda podem pensar que me juntei a alguma seita esquisita


 

O chá e a conversa já ia a mais de meio quando a Leda e a Daphne deram à costa ... ops chegaram à doçaria, pois tinham estacionado o carro a 100 metros da porta mas decidiram seguir no sentido inverso da mesma e depois voltar para trás.


O Pedro das galinhas d'oiro é novato nestes encontros e temo que tenha ficado assustado com tamanha "cacarejisse" que lhe saiu pela frente. Espero que o Dragão Branco lhe diga que somos tagarelas mas lá no fundo .... pode ser no fundo da quinta  ..... somos boa companhia.


A noite já tinha chegado. O salão deveria encerrar às 18:00 horas e os 7 farmrancheiros com vontade de continuar ali pela noite dentro pois ainda havia tanto para dizer/ouvir e truques e dicas para trocar.


Fizeram-se algumas compras individuais de chá e bolinhos porque aquilo não podia ficar assim só por uma prova!!


Despedidas feitas à porta da Basílica com a promessa (abençoada) de novo desencontro para quando o Dragão regressar de viagem.


Para os curiosos mas sem coragem de entrar na rede social (facebook) e na Farmville, aqui fica uma foto da minha quinta no dia de hoje já que as plantações crescem e os animais mexem-se e amanhã estará ligeiramente diferente.



Analycia, CC, Nanda, Dragão, e Leda gostei de vos rever e ao Pedro das galinhas d'oiro e à Daphne adorei ter conhecido pessoalmente e um obrigada a todos pela tarde magnífica.


Para os mais Cuscos há ainda outras 2 reportagens no blog da Analycia e no blog da C.C.

* * Grilinha * * às 01:34
estou:
tags:

25
Abr 09

Depois de marcar - desmarcar - remarcar lá conseguimos acertar o dia para um chá.

 

Naquele dia ainda não estava recuperada de um fim de semana com passagem pelo Hospital, 2ª feira consulta de Gastro e transfusão e  3ª feira à tarde havia a visita ao dentista para retirar os pontos, que afinal já tinham dado à sola.

 

A Analycia e a CC já estavam à minha espera e subiram para me acompanhar.

 

O Dr W. é uma ternura mas despachou-me num piscar de olhos que elas nem tiveram tempo de lhe tirar as medidas.

 

Descemos e ficámos as 3 (Grilinha, Analycia e CC) ali numa esplanada junto ao Marquês, com o solzinho de fim de tarde a fazer-nos companhia.

Depois de tanto falar, rir e gargalhar até nos esquecemos de beber o ice tea e as coca colas que ficaram mornas.

(imagem da internet)

Se o ambiente estava bom ficou excelente com a chegada do Visitante que só teve honras de nos cumprimentar e manter-se caladinho a ouvir o nosso blá-blá-blá até à hora em que terminavam os talões do parquimetro.

 

Foi cerca de hora e meia que passou num piscar de olhos.

As dores na coluna e nas pernas até foram dar uma volta ao Parque Eduardo VII enquanto estive sentada na esplanada com tão agradável companhia.

 

Venha de lá o bom tempo e mais alguma energia para vos fazer companhia. (até rimou)

Analycia, C.C. e Visitante obrigada pela vossa presença .... por me fazerem sorrir ..... por me terem dado o vosso carinho.

 

Meninas, obrigada pela prendinha surpresa e por enriquecer o meu vocabulário com mais um termo novo.

 

"Elidio = Lidl "que retribui com o meu velho conhecido "emilio=email"

* * Grilinha * * às 00:43
estou:
tags:


Fernanda Grilo
(Grilinha)
16/12/1957
Lisboa-Portugal
As Visitas
desde Nov/2003

Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


comentários recentes
Olá.Quando vi no mail "Grilinha", voltei a sorrir....
Olá Maria AraújoObrigada por te teres lembrado de ...
Boa noite.Há minutos, enquanto jantava, lembrei-me...
Gostei muito de ler a tua opinião! Um beijinho
http://meninadeangola.blogspot.com (http://meninad...
Ah ! Ah ! Ah !Adorei as regras.
Deixo o link para o meu Facebook:https://www.faceb...
Olá AméricoFiquei muito satisfeita de te voltar a ...
Posts mais comentados
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
subscrever feeds