O meu outro Blog - de Culinária
"A Cozinha da Grilinha"


05
Mai 11

 

 

Já não basta a carrada de químicos diários (sulfamidas + salicilatos + imunossupressores + glicocorticosteroide + ácido ursodesoxicólico + ferro + cobalamina) decidi juntar um analgésico (Zaldiar).

 

O Zaldiar é um cocktail de paracetamol + tramadol (opiáceo) que age de maneira semelhante à morfina.

Como a morfina, o tramadol liga-se aos receptores no cérebro (receptores opióides) que transmitem a sensação de dor por todo o corpo para o cérebro e é usado no tratamento da dor moderada a grave mas tem os seus riscos (muitos).

 

Depois de uma semana aliviada da dor vieram 4 dias de cama (náuseas, mal estar geral e dor intensa dos pés á cabeça).

Toma lá que é para não te meteres no “ópio”!!

...............   Ainda de ressaca :/  .................

 

PS: O rapaz lá apanhou mais um susto numa madrugada em que "fui ali e voltei" num piscar de olhos (não dei por nada)

* * Grilinha * * às 21:26
estou:
tags:

06
Abr 11

 

O dia começou solarengo e radioso mas rapidamente foi atravessado por um tsunami..
A tão esperada e ansiada "consulta da dor" estava "marcada" para hoje.
Já tinha sido alertada de que havia ordem do SNS para não autorização de inscrições de 1º vez a doentes fora da área de residência do Hospital, ou seja;
- Só é possível consultas de 1ª vez no Hospital da área de residência.

Então e os doentes que são seguidos nesses Hospitais noutras consultas e com processos e médicos há vários anos, quando são reencaminhados para outras consultas, o que fazem?
- Isso não interessa para nada e ainda corre o risco de ser recambiado com os processos às costas para o Hospital da sua área e conhecer novos médicos e novos serviços e rezar (se souber) para que chegue vivo às novas consultas.
- Tudo corria bem até a simpática menina do guichet me informar que não podia mesmo fazer a inscrição (o sistema informático não o permite - simplex) e por isso tinha que ir ao Hospital da minha área.
Cá estou de volta com a dor às costas e a pensar como é possível viver numa Europa de livre circulação de pessoas e no meu País os entraves estão a ser cada vez maiores.
Compreendia esta norma se não tivesse qualquer processo naquele Hospital ou já não o frequentasse há mais de 1 ano, mas eu até sou cliente semanal!!

Respirar fundo, não pensar muito na dor e partir para nova etapa por outra estrada.
O chip do Cartão de Cidadão vai passar a dar "estímulos eléctricos" a quem tentar aceder a Hospitais ou Serviços fora da área de residência!! :/
O 1º impacto deste serviço foi nas passadas eleições Presidenciais onde ficaram por votar milhares de eleitores.

Meus SENHORES (legisladores e afins) estamos na era das tecnologias onde a passagem de informação e de processos clínicos se faz com meia-dúzia de cliques. As redes informáticas são uma realidade e nós continuamos a complicar o que poderia ser tão simples e que custaria muito menos dinheiro e tempo ao Estado e ao Cidadão.
Haja saúde e cara alegre para enfrentar novas batalhas.

 

Resta-me agradecer o empenho das médicas e técnicas administrativas mas que nada podem fazer contra esta nova norma de funcionamento.

* * Grilinha * * às 13:11
estou:
tags:

28
Dez 10

O ano de 2010 está a chegar ao fim. Gostava de escrever aqui coisas agradáveis sobre o ano que agora finda e palavras de esperança para o Ano Novo que está à porta mas infelizmente 2010 é para esquecer e para 2011 ...... !!!???

 

No Mundo,  2010 foi a revelação do desastre Político e Económico da Gestão Capitalista que facilitou a rápida ruína (bancarrota) das Economias Mundiais.

Por cá (Portugal) o des-Governo foi tal que agora são os reformados, funcionários públicos e criancinhas que vão pagar a crise com menos reformas, menos benefícios fiscais, redução de salários e de abono de família.

 

Pessoalmente foi um ano desastroso com o avançar galopante da incapacidade motora e imunitária.

Deixar de conduzir foi a gota de água para o isolamento.

Janeiro até que parecia começar bem com a realização do 1º encontro dos des/combinados (Grila, Nanda, Analycia, Ca por Coisas, Pedro Lourenço e Luis Branco) ... ao longo do ano já não foi possivel marcar novo des/combinado.

Fevereiro a Julho - foi um salto rápido para o precipício com alguns internamentos pelo meio.

Agosto - Uma semana de férias com a família, presa por analgésicos e antibiótico.

Setembro a Dezembro - Dois passos para a frente e 3 para trás, dia após dia.

 

Normalmente no início de Dezembro costumo ter os presentes de Natal adquiridos para a família cá de casa, sobrinhos e amigos especiais.

Este ano as deslocações 2 vezes por semana ao Egas Moniz encheram os cofres da Autocoop (Táxis) e esvaziaram-me a carteira e a paciência.

Não foi fácil sair de casa na Noite de Natal de "mãos a abanar" para casa da filha e "genro" (faltam 6 meses para perder as aspas) e limitar-me a aquecer a minha sopa e estar sentada o mais confortavelmente possível a conversar até à hora de regressar a casa.

A semana do Natal manteve-se ao ritmo de "dia sim - dia não" em deslocações ao Egas Moniz para transfusão de sangue já que o ferro não estava a ser suficiente. Esta semana vamos pelo mesmo caminho caso o ferro de ontem não seja suficiente.

 

Raios parta o ano de  2010 - Faço votos para que termine o mais depressa possível (nem me vou despedir dele não vá o tipo querer manter-se por cá mais algum tempo!!!)

Adeus Ano Velho - lacrado, selado, envelopado, despachado sem remetente à própria sorte.

Venha lá 2011 que a sentença já está lida para Janeiro (internamento e estudo ao interior)

A todos desejo um Feliz Ano Novo e que concretizem os objectivos a que se propuserem.

Fernanda Grilo (Grilinha)

* * Grilinha * * às 14:57
estou:

09
Set 10

Já escrevi estas palavras vezes sem conta e continuam a fazer sentido ano após ano.

Detesto o cair das folhas, o tempo cinzento e abafado que nem é Verão nem é Inverno e o tom amarelo das árvores.

Detesto não ouvir os passarinhos nos meus beirais (apesar dos entupimentos que me causam no algeroz).

Detesto voltar a calçar sapatos e a vestir casacos e camisolas de manga comprida.

Os dias ficam mais curtos e a noite instala-se mais cedo.

 

Como eu gostava de me mudar de armas e bagagens para o hemisfério sul (Brasil) nesta altura do ano.


Raios parta o tempo das constipações, depressões e outras "ões" que nesta época aparecem.


Vou ali e já volto que só me apetece fugir e nem dizer adeus a quem fica!!

* * Grilinha * * às 10:48
estou:

16
Jun 10

Os sinais eram mais do que evidentes há várias semanas e uma vez mais a minha vesícula voltou a acordar.

Na madrugada de Sábado acordou repentinamente e o único recurso foi H. S. José.

 

A entrada foi rápida e sem esperas mas o pior foi alguém perceber o que me havia de fazer.

Ao longo de 12 horas pedi por diversas vezes que lessem com atenção o meu processo no computador (12 anos de história) e que me medicassem rapidamente.

 

Ao cair da noite continuavam os vómitos biliares e já a desesperar pedi ao médico que me estava (supostamente) a observar que me desse atenção.

Meia-Hora depois já ia a caminho do Hosp Stº António dos Capuchos.

 

O som das Marchas na Avenida da Liberdade fazia-se ouvir por volta das 23:30 enquanto aguardava a entrada na enfermaria de "Oftalmologia" !!!!! (não havia cama vaga na Gastro/Cirurgia).

Já passava da meia-noite quando um médico da Gastro me veio medicar e observar com olhos e mãos de quem sabe o que está a fazer (soro, analgésico, antipirético e antibiótico)

 

No Domingo (Dia de Stº António) havia festa no Hospital "Stº António dos Capuchos" e todos os doentes receberam um raminho de Alfazema e um saquinho de pão de Stº António oferta do Padre do Hospital.

 

Análises, soro, antibiótico, analgésico, antipirético, etc etc acabaram com as poucas veias que tinha ao longo destes 5 dias.

 

Cá estou de regresso a casa e ainda em processo de recuperação.

 

A ausência de comunicação para o exterior ficou a dever-se ao facto da enfermaria do Serv. de Oftalmologia ficar na zona antiga do Hospital (Convento Stº António dos Capuchos datado de 1579 - com paredes de pedra e mais de 50 cm de espessura)

 

*** O Stº António já lá vai

*** Que o S. João me leve a voar num balão

*** Que o S. Pedro não se lembre de mim

* * Grilinha * * às 16:29
estou:
tags:


Fernanda Grilo
(Grilinha)
16/12/1957
Lisboa-Portugal
As Visitas
desde Nov/2003

Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


comentários recentes
Olá.Quando vi no mail "Grilinha", voltei a sorrir....
Olá Maria AraújoObrigada por te teres lembrado de ...
Boa noite.Há minutos, enquanto jantava, lembrei-me...
Gostei muito de ler a tua opinião! Um beijinho
http://meninadeangola.blogspot.com (http://meninad...
Ah ! Ah ! Ah !Adorei as regras.
Deixo o link para o meu Facebook:https://www.faceb...
Olá AméricoFiquei muito satisfeita de te voltar a ...
Posts mais comentados
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
subscrever feeds