O meu outro Blog - de Culinária
"A Cozinha da Grilinha"


14
Abr 08

"Depois do adeus" é um programa da RTP1 apresentado pela Maria Elisa que teve início em Fevereiro.

 

Sempre gostei dos programas que apresenta e acho-a uma excelente profissional.

 

O tema de hoje era:

"Depois do adeus á vida activa o que nos espera?"

 

Dirão alguns:

- Mas porque raio te interessa esse tema para lhe dedicar um post?

 

De facto tenho 50 anos mas, já disse "adeus" ao trabalho activo, ás rotinas de muitos anos e a muitas actividades que fazia antes de adoecer e de me reformar.

 

O programa abordou emoções e sentimentos muito fortes, mas a apresentadora/autora pretende "evitar a lágrima fácil", e hoje mostrou-nos como reagem á velhice os homens e mulheres que depois da reforma continuam saudáveis e activos.


Falou-se e ouviram-se testemunhos sobre o apoio que é necessário dar aos idosos incapacitados mas principalmente àqueles que já não sendo trabalhadores activos, continuam a ter vida pessoal e social.


Os Centros de Dia e os Lares estiveram no centro dos testemunhos e foi dada uma importância relevante á componente psicológica (o sentir-se útil).


Há vários anos que estou reformada mas só nos últimos dois me tenho apercebido que o isolamento não ajuda física nem psicologicamente.


Já pensei dedicar-me ao voluntariado hospitalar ou num Centro de Dia e hoje fiquei novamente entusiasmada com o assunto.


Como passo muito tempo internada sei como é precioso o apoio destas pessoas e como me têm auxiliado tantas vezes.


Ouvir e conversar com quem precisa, não custa dinheiro nem dói e  ajuda as duas partes.


No próximo  programa (o 9º de uma série de 13), o tema é "Entre-os-Rios depois do acidente".

* * Grilinha * * às 01:06
estou: lamechas
tags:

Desde que vá mantendo cuidado com o esqueleto, acho muito bem que continue aí super activa e cheia de energias positivas.
Jocas fofas e Xi apertadinho
Pinguim a 14 de Abril de 2008 às 17:41

Cá vou indo com os tratamentos mas o S. pedro teima em enviar tanta água que me atrapalha a vida toda.
* * Grilinha * * a 17 de Abril de 2008 às 20:11

É sempre bom ver-te assim animada mas toma atenção: Grila fora...dia santo na adega!!!



Sei de fonte segura que duas almas gentis já se ofereceram para fazer voluntariado à porta (ou será dentro?) da adega.



Um beijinho e cuida lá bem dessas perninhas marotas.
dojaya a 14 de Abril de 2008 às 22:19

Essa duas almas caridosas já me limparam a cave todinha e deixaram-me ás escuras.
* * Grilinha * * a 17 de Abril de 2008 às 20:13

Olá Grilinha,
vi um bocadinho do programa e achei este tema deveras interessante e acho que as mentalidades têm mesmo que mudar.
Quanto ao próximo... marcante, de outra forma marcante até porque o vivi bem de perto.

Beijinho
Café com Natas a 14 de Abril de 2008 às 23:37

Tb vou ver.

Entre--os-Rios é o local para onde costumo ir fazer termalismo.

passei lá muitas vezes nas obras da nova ponte e do novo quartel dos bombeiros
* * Grilinha * * a 17 de Abril de 2008 às 20:14

Depois da reforma, vem aquela mania de nada fazer.
Levei cinco anos a pensar e no momento estou fazendo caminhádas , HIDOGINÀSTICA (uma vez por semana), Ginástica (uma vez por semana e caminhádas quase diráriamente.
Tive que engolir o ORGULHO e começar a fazer tudo isto que acima menciono.
Claro, como preguiçoso que sou por vezes tento fugir, mas a mulher me bota para fora de casa.
Nem com desculpas da dor do joelho me safo.
Voluntário, bom, só se fosse á adega como alguém sugere.
Mas, como está entusiamada, nada como ir PROVAR para saber como é e como foi.
touaqui42 a 15 de Abril de 2008 às 17:18

Temos que nos manter activos senão torna-se mais dificil recomeçar o exercício.
* * Grilinha * * a 17 de Abril de 2008 às 20:14

Grilinha .
Vi o programa e na verdade, ninguém ou poucos tem respeito por aqueles que já deram muito ao País, sobre o isolamento está na ideia de cada um, eu realmente me reformei cedo, pois o meu trabalho era muito desgastante e perigoso, mas ainda faço voluntariado sempre que posso, agora não tenho feito muito desde que dei a queda, e não posso fazer esforço, mas faço coisas que gosto e dantes não tinha tempo, no próximo Domingo quero ver algo sobre a tragédia que aluiu o nosso coração.
Beijinho doce e saúde
Maria Elisa
maripossa a 15 de Abril de 2008 às 21:31

Vejo que falta de luz não impediu a festa!
Quando a vontade é grande não há barreiras, bem vinda à luz :)*
ahlka a 19 de Abril de 2008 às 16:29

A questão para a reacção à vida activa ser boa ou má não é a idade, mas sim a forma como encaramos uma mudança radical da situação. E é doloroso, porque não estamos preparados para essa mudança, por muito que digamos "quando vier é que vai ser bom". Por vezes a idade é a parte pior dessa mudança, pois pensamos que deixamos de ser úteis, e, quando isso acontece, a dor ainda é maior e mais difícil de aceitar. Na situação de força maior deverá ser um pouco pior, penso, mas, honestamente, não consigo perceber até que ponto poderá causar maiores danos físicos ou psicológicos nas pessoas. Pelo que tenho lido no seu blog, penso que não teria a sua força para aguentar tudo.
A sua está regular? Tudo de BOM.
J. Oliveira
J. Oliveira a 24 de Abril de 2008 às 14:30


Fernanda Grilo
(Grilinha)
16/12/1957
Lisboa-Portugal
As Visitas
desde Nov/2003

Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

16
18
19

20
21
22
23
26

28
29


comentários recentes
Boa noite.Há minutos, enquanto jantava, lembrei-me...
Gostei muito de ler a tua opinião! Um beijinho
http://meninadeangola.blogspot.com (http://meninad...
Ah ! Ah ! Ah !Adorei as regras.
Deixo o link para o meu Facebook:https://www.faceb...
Olá AméricoFiquei muito satisfeita de te voltar a ...
Bom DiaHá já muito tempo que fiz um comentário nes...
ObrigadaFoi pena o comentário ficar anónimo e assi...
Posts mais comentados
180 comentários
116 comentários
91 comentários
84 comentários
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar