O meu outro Blog - de Culinária
"A Cozinha da Grilinha"


23
Fev 04

bloco.jpg


Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso,
como este ribeiro manso,
em serenos sobressaltos
como estes pinheiros altos
que em verde e ouro se agitam
como estas aves que gritam
em bebedeiras de azul.

Eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma. é fermento,
bichinho alacre e sedento.
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.

Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel.
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa dos ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é Cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança.,
Colombina e Arlequim,
passarola voadora,
para-raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto-forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra som televisão
desembarque em foguetão
na superfície lunar.

Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida.
Que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre a mãos de uma criança.


(António Gedeão)

grilinha às 17:37

Olá Grilinha.... voltei, ou melhor, eu bem tento voltar, mas as coisas não têm sido fáceis, como tu mesma já entendeste... Adoro este poema...
KissA Idade da Loba
</a>
(mailto:a.idade.da.loba@sapo.pt)
Anónimo a 25 de Fevereiro de 2004 às 22:19

Este é um dos meus poemas preferidos!Didas Herself
(http://farinhamparo.blogspot.com)
(mailto:fazfarinha@mail.pt)
Anónimo a 25 de Fevereiro de 2004 às 15:43

Grilinha visita-me em http://abc100.blogs.sapo.pt , ou em http://doc11.blogs.sapo.pt ou então em http://ae121.blogs.sapo.pt beijinhosLota
(http://manuel1541)
(mailto:manuel1541@sapo.pt)
Anónimo a 25 de Fevereiro de 2004 às 14:43

Griilinha: lindo e intemporal. E lá fico eu, de novo, a trautear a música :) Anjo Do Sol
(http://mywords.blogs.sapo.pt)
(mailto:anjodosol@sapo.pt)
Anónimo a 24 de Fevereiro de 2004 às 22:43

É um poema simplesmente belo e que merece todo o destaque.Não há palavras para o descrever, porque ele desecreve-se a ele próprio! Por isso basta saborear as palavras! Muitos parabéns por este feliz post Grila!BjNeptuni02
(http://neptuni02.blogs.sapo.pt)
(mailto:neptuni02@sapo.pt)
Anónimo a 24 de Fevereiro de 2004 às 22:34

La la la la la!AComadre
(http://www.ascomadres.blogspot.com)
(mailto:comadre_batalha@hotmail.com)
Anónimo a 23 de Fevereiro de 2004 às 22:55

Há coincidências espantosas. Acabei de comentar um poema num outro blog, onde inseri uma pequena parte desse poema de Gedeão. Agora, chego aqui e encontro-o. Sempre foi um poema que me encantou. BjAnjo Do Sol
(http://mywords.blogs.sapo.pt)
(mailto:anjodosol@sapo.pt)
Anónimo a 23 de Fevereiro de 2004 às 20:38


Fernanda Grilo
(Grilinha)
16/12/1957
Lisboa-Portugal
As Visitas
desde Nov/2003

Fevereiro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

16
17
18
19
20

22
24
25
27
28

29


comentários recentes
Boa noite.Há minutos, enquanto jantava, lembrei-me...
Gostei muito de ler a tua opinião! Um beijinho
http://meninadeangola.blogspot.com (http://meninad...
Ah ! Ah ! Ah !Adorei as regras.
Deixo o link para o meu Facebook:https://www.faceb...
Olá AméricoFiquei muito satisfeita de te voltar a ...
Bom DiaHá já muito tempo que fiz um comentário nes...
ObrigadaFoi pena o comentário ficar anónimo e assi...
Posts mais comentados
180 comentários
116 comentários
91 comentários
84 comentários
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar